Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Brasil obtém resultado de destaque em intercomparação metrológica

O IRD participou em 2017 de um exercício de comparação do Bureau Internacional de Pesos e Medidas (BIPM) e obteve resultado de elevada posição no ranking de exatidão entre os principais laboratórios participantes. O objetivo foi estabelecer a rastreabilidade metrológica das medições de radionuclídeos de especial aplicação na medicina nuclear em todo o mundo, no caso uma solução  de germânio-gálio.Vários laboratórios medem a atividade radioativa por unidade de massa da amostra e enviam seus resultados. 

Participaram deste exercício, organizado pelo National Institute of Standards and Technology (NIST/EUA), os laboratórios dos países que fazem parte da rede metrológica internacional de medição da grandeza atividade coordenada pelo BIPM. Eles realizaram a medida de atividade por massa de uma solução de germânio-gálio (68Ge/68Ga) exclusivamente com a utilização de métodos absolutos. O Brasil obteve seu resultado entre os principais laboratórios envolvidos na atividade.


Resultados de destaque do IRD em relação aos principais laboratórios do mundo que participaram da intercomparação

A divulgação dos resultados da comparação-chave foi feita oficialmente na “21st International Conference on Radionuclide Metrology and its Applications – ICRM2017”, realizada em Buenos Aires, na Argentina, entre 15 e 19 de maio, em que um grupo de pesquisadores do LNMRI/IRD esteve presente. 

As medições foram realizadas com os sistemas de medição absoluta de coincidência, anti-coincidência e método de razão entre coincidência dupla e tripla, que leva em conta a emissão da luz, no processo de ionização gerado pela interação das partículas com as moléculas no meio líquido.  De acordo com os resultados demonstrados e publicados, houve excelente desempenho e convergência ao resultado da comparação-chave.

“O resultado recompensa o esforço da equipe em aprimorar as medições da grandeza atividade no Brasil, bem como contribui com valores de referência para a comunidade científica nacional e internacional”, afirma Renato Di Prinzio, diretor do IRD.

O desenvolvimento de novos radiofármacos abre perspectivas para a medicina nuclear mundial. Em edição especial, a revista Applied Radiation and Isotopes abordou em 2013 o uso de gálio-68 obtido a partir do gerador germânio-gálio em procedimento similar ao de tecnécio-99, obtido a partir do molibdênio-99. O germânio-68 é usado como substituto do flúor-18 para calibração de alguns Tomógrafos por Emissão de Pósitrons (PET), com a vantagem de uma meia-vida bem mais longa. Destaque-se ainda que o gálio-68 também é utilizado como radiofármaco. A atuação do LNMRI/IRD vem ao encontro do uso seguro desses radiofármacos no Brasil e contribui com o fortalecimento da metrologia internacional.

registrado em:
Fim do conteúdo da página