Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Curso de emergência para integrantes do Sistema de Proteção ao Programa Nuclear

O IRD promoveu de 7 a 11 de maio, em sua sede, no Rio de Janeiro, o Curso Ações de Resposta a Emergências Radiológicas, para integrantes do Sistema de Proteção ao Programa Nuclear Brasileiro (Sipron). O treinamento envolveu aspectos teóricos e práticos envolvidos na gestão de um acidente radiológico e em emergências na área.

Foi realizado o exercício de mesa Radex, simulando uma emergência radiológica e envolvendo desde as primeiras medidas protetivas até a comunicação com o público. Os participantes assistiram a palestras sobre o sistema de atendimento a emergências da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN), efeitos biológicos das radiações, fontes de radiação e sua categorização. Tiveram aulas práticas sobre detectores de radiação, uso de equipamentyos de proteção individual, monitoração de pessoas, veículos, instalações e bagagens. O acidente na central nuclear de Fukushima, acidente com o césio-137 em Goiânia e acidentes radiológicos pelo mundo foram também temas de apresentações.

  
Utilização de equipamentos portáteis detectores  de radiação e exercício prático de monitoração de veículo 

Na aula enfocando os detectores pessoais de radiação, os participantes conheceram a operação prática dos equipamentos, o personal radiation detector (ou PRD), que realiza com alta sensibilidade e precisão a medição da dose existente naquele momento,e o Identifinder, que identifica o tipo de radionuclídeo encontrado. O detector confronta a leitura realizada com uma biblioteca de dados e informa, em um curto espaço de tempo, qual o material encontado. Divididos em grupos, simularam varredura para identificar materiais radioativos em bagagens, veículos, instalações e pessoas.

Os equipamentos detectores são empregados em varreduras e no controle radiológico em grandes eventos públicos. Foram utilizados durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos, Copa das Confederações, Copa do Mundo Fifa, Jornada Mundial da Juventude, visita do Papa Francisco ao Brasil, entre outros momentos. A preocupação com a segurança radiológica tornou-se mais intensa especialmente após  a ocorrência dos ataques terroristas de 11 de setembro.

O treinamento reuniu integrantes de instituições como Exército, Marinha,Agência Brasileira de Inteligência, Ibama, Instituto Estadual do Ambiente (Inea), Corpo de Bombeiros e Eletronuclear (operadora da central nuclear de Angra). A coordenação do curso foi feita por Marcos Peter Barbosa, da Divisão de Emergência do IRD.

Texto e fotos: Lilian Bueno/ Ascom IRD

Fim do conteúdo da página